Os 15 principais símbolos da nobreza e os seus significados

Os 15 principais símbolos da nobreza e os seus significados
David Meyer

Ao longo da história, a representação simbólica do poder, da força e da nobreza tem sido muito frequente. Os animais têm sido amplamente utilizados como representação da realeza e de vários elementos da natureza. Diferentes culturas criaram outros símbolos de poder que eram relevantes na altura. A mitologia chinesa é rica em simbolismo e simboliza a autoridade imperial ao representar elementos dauniverso.

Os símbolos chineses foram-se acumulando ao longo dos anos e aparecem em muitas vestes de dragão ou vestes de sacrifício do imperador chinês. Por conseguinte, os símbolos da nobreza também desempenharam um papel essencial em cerimónias antigas. Muitos dos sinais aqui discutidos são contemporâneos e antigos. Tiveram importância em diferentes épocas. Também derivaram de diferentes culturas e mitologiasconceitos.

Vamos dar uma olhadela aos 15 principais símbolos de nobreza ao longo da história:

Índice

    1. águia

    A águia como símbolo de nobreza

    Cortesia da imagem: pixy.org

    Desde a antiguidade que a águia é utilizada para simbolizar o poder, a autoridade e a nobreza, tendo permanecido um potente símbolo de liderança e controlo ao longo dos tempos. Várias culturas referem-se à águia como um símbolo de poder e nobreza, porque se inspiram na sua capacidade de voar sem esforço no céu.

    Em muitas culturas, as águias eram também descritas como mensageiras de Deus, com poderes do céu, e os astecas desenhavam águias nos corpos dos seus soldados, que possuíam a máxima força e coragem [1].

    Veja também: Top 6 flores que simbolizam o amor eterno

    2. cavalo

    Vista lateral de um cavalo

    Marcelo Chagas via Pexels

    O cavalo também representa a nobreza desde a antiguidade. Este animal era venerado nos tempos antigos e usado como símbolo de poder. Nas guerras, os cavalos simbolizavam domínio, resistência e coragem. [2] Os nativos americanos consideravam o cavalo um animal altamente espiritual que representava a liberdade.

    As tribos com mais cavalos eram consideradas as mais ricas e frequentemente ganhavam a maioria das batalhas. No zodíaco chinês, o cavalo simbolizava diretamente a nobreza e a fidelidade [3].

    3. círculo

    Um círculo Luz

    Imagem cortesia: pikrepo.com

    Veja também: As 7 principais flores que simbolizam a sabedoria

    O círculo é muitas vezes visto como um símbolo do poder e da inteligência femininos, pois dizia-se que este tipo de poder está presente em todas as mulheres. Atualmente, o círculo é também considerado um símbolo de unidade e de ligação à vida [4], simbolizando a totalidade e a perfeição original, a eternidade e todos os movimentos cíclicos [5].

    4. rubi

    Uma pedra de rubi

    Rob Lavinsky, iRocks.com - CC-BY-SA-3.0, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Diz-se que os rubis têm o poder da vida, porque a sua vermelhidão é semelhante à do sangue que corre nas veias. É o rei das pedras preciosas, e o seu nome vem de "ruber" que significa vermelho. É um símbolo de riqueza e nobreza [6].

    A realeza gostava de usar coroas decoradas com rubis porque representavam a boa sorte e a coragem. A sua cor vermelha profunda também representa emoções profundas como o amor e a paixão. O folclore antigo também dizia que os rubis continham o sangue da mãe terra. Alguns também notaram que os rubis podiam dizer que um infortúnio estava a chegar ao transformarem-se numa cor vermelha muito escura [7].

    5) Coroa

    Uma coroa

    Imagem cedida por: hippopx.com / Creative Commons Zero - CC0

    A coroa simboliza o poder e a nobreza. É usada para mostrar autoridade e poder absolutos. Representa também a glória, a vitória, a divindade e a riqueza. Desde a antiguidade, a realeza usava coroas para mostrar que era um soberano incontestável.

    A coroa mais antiga data da idade do cobre, por volta de 4500 - 6500 a.C. Mesmo os monarcas de civilizações antigas, como os romanos, os faraós, os maias e as tribos incas, usavam coroas para mostrar a sua supremacia sobre os outros [8].

    6. cetro

    Cetro

    Imagem de Bielan BNeres from Pixabay

    O cetro é um bastão ou uma varinha que um governante ou um rei segura e que simboliza a autoridade e a soberania. A palavra cetro tem origem num verbo grego que significa apoiar-se em algo. Um cetro simboliza a autoridade soberana de um imperador [9].

    Este tipo de bastão foi também utilizado no Antigo Egipto. O cetro mais antigo foi descoberto na 2ª Dinastia em Abydos. Os ceptros foram também utilizados na era da Mesopotâmia, onde eram chamados gidru ou hattum [10].

    7) O Orbe

    Um globo de mármore

    Imagem de JT_Ryan do Pixabay

    O globo simboliza o poder real. É feito de ouro ou prata e incrustado de pedras preciosas. O globo é utilizado para representar o poder imperial. A sua cruz está montada num globo, o que simboliza que o cristianismo domina o mundo.

    As faixas de jóias estão divididas em três partes que representam os três continentes da época medieval. Ainda hoje, durante a cerimónia de coroação, o globo é colocado na mão direita do rei para simbolizar a soberania, sendo depois colocado no altar antes da coroação do rei [11].

    8. a chave

    Uma chave antiga

    Foto de Ylanite Koppens no StockSnap

    A chave é utilizada como símbolo de autoridade e de poder desde há muito tempo. Representa também o conhecimento, a abertura de portas fechadas e o acesso à sorte. Na Bíblia, diz-se que Jesus deu a Pedro as chaves do céu.

    As parteiras judias colocavam uma chave nas mãos de uma mulher que estava a dar à luz para garantir um parto seguro. O europeu da Páscoa considerava que uma pessoa que pendurasse uma chave de cabeça para baixo na parede por cima da sua cama teria sempre bons sonhos. Na Turquia antiga, uma chave era enterrada juntamente com os mortos para que estes pudessem abrir a porta do Outro Mundo [12].

    9. sol

    O sol brilha com intensidade

    Imagem de dimitrisvetsikas1969 from Pixabay

    O sol com asas é um símbolo de realeza e poder, especialmente nas antigas civilizações do Egipto, Mesopotâmia e Anatólia [13]. Na maioria das religiões, o sol é indicado por uma auréola ou uma coroa iluminada. O sol dá luz e energia e é um elemento essencial para a vida.

    O seu símbolo também diz que o sol pode manter-nos afastados dos elementos nocivos. O sol simboliza a vida, a positividade e a confiança. É o símbolo mais utilizado e respeitado em todas as épocas. [14]

    10. lua

    A Lua

    Robert Karkowski via Pixabay

    A lua é um símbolo poderoso que, por vezes, também representa poder e nobreza. As diferentes fases da lua enfatizam conceitos como imortalidade, eternidade e conhecimento interior. Por vezes, a lua também serve como um meio-termo entre a consciência e a inconsciência.

    Na astrologia, a lua também indica as diferentes fases do desenvolvimento humano: a infância é vista através da lua nova; a lua crescente representa a juventude e o desenvolvimento; a lua cheia denota a gravidez e a maturidade; e a lua minguante indica o declínio da vida [15].

    11. montanha

    Montanha dourada

    Heri Maharjan, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Na cultura e mitologia chinesas, a montanha representa a capacidade do imperador para governar a terra, simboliza a estabilidade do planeta e o seu poder [16].

    As montanhas também simbolizam a constância, a firmeza, a quietude e a eternidade. As montanhas também evocam admiração e poder como nenhum outro símbolo consegue captar. Elas expressam poder e força e representam adequadamente os nobres e poderosos do mundo [17].

    12. Constelação de Três Estrelas

    Constelação de Três Estrelas

    Roberto Mura, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

    Na mitologia chinesa, a constelação de três estrelas é acompanhada pelo sol e pela lua e dá a entender o universo cósmico. Esta constelação de três estrelas representa o imperador chinês e denota o seu amor eterno e o seu perdão pelo seu povo [18].

    13. duas taças

    Duas taças

    Mooroon (Mooroon (conversa) 16:13, 30 de setembro de 2012 (UTC)), CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

    Na mitologia chinesa, dois cálices são representados nas vestes do imperador para representar a lealdade imperial e a piedade filial. Na ética taoísta e budista, a piedade filial significa respeito pelos antepassados, pais e anciãos, e o imperador representa isto.

    Em cada taça estão também desenhados dois animais: uma taça tem um leão ou tigre, que representa a proteção e a força; a outra tem um macaco, que representa a inteligência e a esperteza.

    14. fogo

    Incêndio

    Virginie Moerenhout, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

    Na mitologia chinesa, o fogo é um símbolo de nobreza e de poder, sendo um dos cinco elementos principais que denota o brilho intelectual do imperador chinês. O fogo representa também o solstício de verão.

    15. cabeça de machado

    Cabeça de machado, 2º milénio a.C.

    Museu do Louvre, CC BY-SA 2.0 FR, via Wikimedia Commons

    Na mitologia chinesa, a cabeça do machado representa o poder de decisão do imperador chinês, bem como a sua coragem e determinação e a sua capacidade de aplicar a justiça.

    Para levar

    Muitos destes símbolos foram retirados da mitologia chinesa, onde os símbolos da autoridade imperial foram utilizados durante séculos pelos imperadores.

    Quais destes símbolos já conhecia? Diga-nos na secção de comentários abaixo!

    Referências

    1. //mythologian.net/symbols-power-might-extensive-list/
    2. //mythologian.net/symbols-power-might-extensive-list/
    3. //worldbirds.com/horse-symbolism/
    4. //mythologian.net/symbols-power-might-extensive-list/
    5. //websites.umich.edu/~umfandsf/symbolismproject/symbolism.html/C/circle.html
    6. //www.rosendorffs.com/blogs/news/ruby-a-symbol-of-wealth-and-nobility
    7. //www.hennejewelers.com/blogs/jewelers-for-life/what-is-the-meaning-behind-july-birthstones
    8. //symbolismandmetaphor.com/crown-symbolism-meaning/
    9. //www.vocabulary.com/dictionary/scepter
    10. //en.wikipedia.org/wiki/Sceptre
    11. //www.rct.uk/collection/themes/trails/the-crown-jewels/the-sovereigns-orb
    12. //goodlucksymbols.com/key-symbolism/
    13. //en.wikipedia.org/wiki/Winged_sun
    14. //symbolismandmetaphor.com/sun-symbolism-meanings/
    15. //websites.umich.edu/~umfandsf/symbolismproject/symbolism.html/M/moon.html
    16. //www.nationsonline.org/oneworld/Chinese_Customs/symbols_of_sovereignty.htm
    17. //link.springer.com/referenceworkentry/
    18. //www.chinoy.tv/the-twelve-symbols-of-sovereignty-for-chinese-royalty/



    David Meyer
    David Meyer
    Jeremy Cruz, um historiador e educador apaixonado, é a mente criativa por trás do blog cativante para os amantes da história, professores e seus alunos. Com um amor profundamente enraizado pelo passado e um compromisso inabalável de divulgar o conhecimento histórico, Jeremy se estabeleceu como uma fonte confiável de informação e inspiração.A jornada de Jeremy no mundo da história começou durante sua infância, enquanto ele devorava avidamente todos os livros de história que conseguia colocar em suas mãos. Fascinado pelas histórias de civilizações antigas, momentos cruciais no tempo e os indivíduos que moldaram nosso mundo, ele sabia desde cedo que queria compartilhar essa paixão com os outros.Depois de concluir sua educação formal em história, Jeremy embarcou em uma carreira de professor que durou mais de uma década. Seu compromisso em promover o amor pela história entre seus alunos era inabalável, e ele continuamente buscava maneiras inovadoras de envolver e cativar as mentes dos jovens. Reconhecendo o potencial da tecnologia como uma poderosa ferramenta educacional, ele voltou sua atenção para o mundo digital, criando seu influente blog de história.O blog de Jeremy é uma prova de sua dedicação em tornar a história acessível e envolvente para todos. Por meio de sua escrita eloquente, pesquisa meticulosa e narrativa vibrante, ele dá vida aos eventos do passado, permitindo que os leitores sintam como se estivessem testemunhando o desenrolar da história antes.os olhos deles. Seja uma anedota raramente conhecida, uma análise aprofundada de um evento histórico significativo ou uma exploração da vida de figuras influentes, suas narrativas cativantes conquistaram seguidores dedicados.Além de seu blog, Jeremy também está ativamente envolvido em vários esforços de preservação histórica, trabalhando em estreita colaboração com museus e sociedades históricas locais para garantir que as histórias de nosso passado sejam protegidas para as gerações futuras. Conhecido por suas palestras dinâmicas e workshops para colegas educadores, ele constantemente se esforça para inspirar outras pessoas a se aprofundarem na rica tapeçaria da história.O blog de Jeremy Cruz serve como prova de seu compromisso inabalável em tornar a história acessível, envolvente e relevante no mundo acelerado de hoje. Com sua incrível capacidade de transportar os leitores ao âmago dos momentos históricos, ele continua a fomentar o amor pelo passado entre os entusiastas da história, professores e seus ávidos alunos.